EFEMÉRIDES DO CALANGO

Já viu esse aqui?

09 novembro, 2014

Porque quase não há mulheres nas HQs de Tintin?

Por causa do pai de Hergé!!!

O psicólogo Serge Tisseron levou o Tintim a uma sessão de psicanálise e descobriu uma série de segredos sobre a família de Hergé, autor da HQ, conta o jornal espanhol El Mundo. Sabe porque é que não existem mulheres nas aventuras de Tintim? Segundo o psicólogo, porque a personagem (Tintin) que invade os livros que Hergé começou a criar em 1929 é fruto da imaginação de uma criança de cinco anos, que quer viajar até à lua e perceber porque é que o pai e o tio nunca souberam quem era, na verdade, o seu pai. Os gêmeos, pai e tio de Hergé, cresceram a acreditar que o pai era alguém a quem a avó tinha pago para reconhecê-los.
“O avô de Hergé engravidou a empregada do castelo onde vivia com a mãe, a baronesa, que pagou a outro homem para se fazer passar por pai do pai de Hergé, porque acreditava que era uma desonra para o filho reconhecer a gravidez”, explica Serge Tisseron.
Nos quadrinhos de Tintim, estão representadas três gerações da família de Hergé: a da avó, representada por Bianca Castafiore, a do pai e tio, representada pelos gêmeos Dupond e Dupont, e a sua, representada por Tintim, pelo Capitão Haddock e pelo Professor Girassol.
“Sim, ele próprio o confessou. Disse que Tintin era ele [Hergé] quando era perfeito, que o Capitão Haddock era ele quando bebia mais do que o habitual e que o Professor Girassol era ele quando trabalhava muito”, explicou Tisseron, que já publicou vários livros com o resultado deste estudo.
O fato de o jornalista ruivo estar rodeado de figuras paternas tem precisamente a ver com a obsessão infantil de Hergé pelo pai. 
“Ele via o pai triste e questionava porquê. Construiu todas estas personagens para tentar dar um sentido à história do pai”, explicou o psicólogo.
Tisseron descobriu que havia um problema de reconhecimento na família de Hergé quando, num dos livros, surge a hipótese de Capitão Haddock ser filho bastardo do rei Luís XIV. 
“Havia alguém que não tinha reconhecido um filho e esse alguém era nobre”, explica. 
Depois de ter dado conta disso, Tisseron foi falar com biógrafos de Hergé, que lhe contaram a história do pai do autor.


Fonte: Observador
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Imprima o post!