EFEMÉRIDES DO CALANGO

Já viu esse aqui?

31 janeiro, 2013

Luminária que funciona com a força da gravidade, sustentabilidade de fato

Em muitos lugares paupérrimos do mundo, principalmente na África e na Índia, iluminação noturna só mediante candeeiros ou lamparinas, que funcionam pela queima de querosene. Ocorre que, segundo o Banco Mundial, os usuários deste tipo de luz inalam o equivalente a dois maços de cigarro por dia, além de sofrer de infecções e cataratas. Sem falar no perigo real de queimaduras.
gravitylight

Uma possível solução seria a adoção de painéis solares; só que os painéis só produzem energia durante o dia, obrigando o uso de baterias para acumular esta energia durante a produção, para o consumo à noite. Além disso, painel solar e baterias são caros, colocando esta solução além do alcance de muita gente.

Pensando nisto, os projetistas britânicos Martin Riddiford e Jim Reeves inventaram uma lâmpada bastante engenhosa, que funciona da mesma forma que os antigos relógios de parede: um peso que movimenta o mecanismo pela ação da gravidade.

A GravityLight é a lâmpada criada pela dupla, e funciona com um peso que se movimenta um dínamo. Não tem baterias para serem descartadas ou substituídas; ele precisa apenas que alguém levante o peso de cerca de 9 kg a cada meia hora.


Além de acender uma lâmpada, a GravityLight tem terminais à mão, podendo ser utilizada, por exemplo, para recarregar um celular. A um custo provável inferior a US$ 10,00 (cerca de R$ 20,00), a GravityLight se pagaria em três meses de economia de querosene.

Os próximos planos da dupla envolvem a construção e distribuição na Índia e África de 1.000 destas lâmpadas, e uma pesquisa para ver se as mesmas atendem bem as necessidades dos usuários. Com os dados desta pesquisa, eles pretendem criar uma versão mais eficiente.Para custear a produção da lâmpada, a dupla quer investir no “financiamento coletivo”, Crowdfunding. O objetivo inicial é obter US$ 55.000 (cerca de R$ 110.000,00) para a manufatura das primeiras 1.000 unidades.

A nova versão da lâmpada seria distribuída por ONGs e parceiros. O objetivo é fazer com que o custo de produção seja inferior a US$ 5,00.


Fonte: http://hypescience.com, com adaptações
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Imprima o post!